Menu

Conheça o Science Direct e aproveite ao máximo! Crie a sua conta e investigue de forma fácil e eficaz.

A ScienceDirect é uma página web operada pela editora anglo-holandesa Elsevier, lançada originalmente em março de 1997. É uma plataforma para acesso de aproximadamente 2500 revistas científicas e mais de 26000 e-books. A ScienceDirect oferece aos investigadores o que há de mais moderno em tecnologia, a fim de garantir que novas informações possam ser encontradas de forma rápida e fácil, além de facilitar a actualização de conteúdos mais recentes relacionados à sua área de investigação.

A ScienceDirect incorpora tecnologias inovadoras para ajudar os investigadores a encontrarem novas informações e gerenciarem suas pesquisas.

Por isso, caro investigador, não hesite! Crie uma conta de usuário, investigue, receba recomendação de conteúdos, configure alertas, encontre suporte e forneça feedbacks.

Ao configurar a sua conta pessoal poderá aceder o seu histórico de leitura, alertas, recomendações e terá acesso remoto. Sequencialmente, poderá criar alertas para tópicos, periódicos e séries de livros do seu interesse e estar actualizado com novos conteúdos. 

Mais informação, aceda: https://www.sciencedirect.com/


”A ciência consiste em saber; em crer que se sabe reside a ignorância.”
Albert Einstein

Ler mais ...

Moçambique e Angola Celebram 60 Anos de Ensino Superior com a realização de uma Conferência Internacional

O Ministério do Ensino Superior, Ciência Tecnologia e Inovação de Angola e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Moçambique realizaram hoje, dia 24 de Fevereiro de 2022, às 10:00, em formato virtual, o Acto de Lançamento das Celebrações dos 60 Anos de Ensino Superior de ambos os países.
 
A actividade contou com a intervenção dos Titulares de ambos Departamentos Ministeriais, nomeadamente: Prof. Dra. Maria do Rosário Bragança (MESCTI) e Dr. Daniel Daniel Nivagara (MCTES).
 
O objectivo geral das celebrações dos 60 anos do ensino superior em Moçambique e em Angola é o de gerar uma reflexão sobre o passado, o presente, os desafios e as perspectivas do subsistema de ensino superior e os seus contributos no desenvolvimento da sociedade, através da mobilização dos actores do subsistema, stakholders e parceiros.
 
As celebrações dos 60 anos do ensino superior em Moçambique e em Angola, no ano de 2022, constituem uma ocasião fundamental para os Governos de Moçambique e de Angola mobilizarem os diversos actores da sociedade, nacionais e estrangeiros, para participarem em debates sobre as reformas da política pública do ensino superior e as consequentes acções, na busca de propostas exequíveis para responder aos principais desafios, através de conferências internacionais, nacionais, regionais, eventos virtuais e de outras modalidades, para colher o melhor da inteligência colectiva da esfera pública que, a posterior, possam ser transformadas em planos de acção concretos.  
 
As celebrações culminarão com uma conferência internacional a ter lugar de 29 de Junho a 01 de Julho 2022, em Maputo - Moçambique, sob a égide das entidades que tutelam o ensino superior em Moçambique e em Angola, com o lema "CONSOLIDAR UM ENSINO SUPERIOR DE QUALIDADE”.  No entanto, como forma de manter o debate activo e inclusivo, iniciativas paralelas serão levadas a cabo pelas próprias instituições de ensino superior, nos dois países, contribuindo para o alargamento das esferas de debate e das comemorações. 
 
 
O Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, em Luanda, aos 24 de Fevereiro de 2022.
 
Ler mais ...

MESCTI e PNUD apresentam Plano Estratégico para Implementação de Incubadoras Universitárias

O Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI) em colaboração com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), realizou no dia 18 de Fevereiro do presente ano, às 08:30, na sala de reuniões do 6º andar do seu edifício sede, sito na Rua do MAT, Complexo Administrativo Clássicos de Talatona, Edifício 2, em Luanda, o acto de apresentação do Plano Estratégico para a Implementação de Incubadoras Universitárias.
 
O Plano Estratégico foi apresentado pela PLURÁLIA: Consultoria e Formação Lda, e servirá como guia para orientar o estabelecimento de incubadoras universitárias nas Instituições de Ensino Superior e assegurar o seu funcionamento integrado, considerando um conjunto de valores, linhas orientadoras, padrões e objectivos comuns.
 
O Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN-2018-2022) sublinha a promoção do empreendedorismo como um dos pilares para o desenvolvimento social e económico do país. 
 
A promoção do desenvolvimento das micro, pequenas e médias empresas e a inovação continua a ser uma das prioridades principais do Governo. A inovação e transferência tecnológica têm a capacidade de favorecer o empreendedorismo. Este é um dado substanciado na Política Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (PNCTI).
 
Atendendo a conjuntura de empregabilidade nos negócios tradicionais, é essencial criar as condições para o estímulo do empreendedorismo e inovação, como forma de, não apenas dar resposta às necessidades de subsistência para os jovens, como de transformar problemas e necessidades em oportunidades para criar negócios prósperos e bons empregos. 
 
O Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI) pretende estabelecer Incubadoras a nível das Instituições Públicas de Ensino Superior, para fomentar o empreendedorismo na academia, transformar a investigação em produtos e promover a criação de novas empresas.
 
O MESCTI e o PNUD assinaram um Memorando de Entendimento em 2020 que visa a criação de estratégias que contribuem para o fortalecimento, fomento e formalização de um ecossistema de empreendedorismo e inovação nas IES, cujos principais objectivos são os seguintes:
  • Elaboração de estudo de diagnóstico participativo sobre o sector da Inovação e empreendedorismo em Angola;
  • Assistência técnica para criação de incubadoras universitárias; 
  • Criação de uma de Rede de Transferência de Tecnologia e Inovação; 
  • Apoio ao desenvolvimento de políticas para a regulamentação do ecossistema de inovação e empreendedorismo; 
  • Reforço das capacidades e competências profissionais através de oportunidades de formação e de estágios curriculares não remunerados;
  • Assistência Técnica para estudo e elaboração de estratégias para a Captação de financiamento. 
O acto foi presidido por Sua Excelência Secretário de Estado para a Ciência, Tecnologia e Inovação, Prof. Dr. Domingos da Silva Neto, pelo PNUD fez-se presente o Dr. José Félix, Chefe da Unidade de Crescimento Inclusivo, a PLURÁLIA:  Consultoria e Formação Lda, esteve representada pelo Dr. Ricardo Martins e pela Dra. Ana Pereira. Estive presente também a Equipa do Laboratório de Aceleração e quadros seniores do MESCTI.
 
O MINISTÉRIO DO ENSINO SUPERIOR, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO, em Luanda, aos 18 de Fevereiro de 2022.
Ler mais ...

2º Global Microbiome Network – GloMiNe – Simpósio para a África - Janeiro 13-14, 2022

A diversidade microbiana, que é crucial para a saúde humana, encontra-se globalmente ameaçada pela urbanização a um ritmo sem precedentes. Os “hotspots” de diversidade microbiana encontram-se principalmente em povos tradicionais e serão perdidos à medida que estes se vão integrando nas sociedades industrializadas, a não ser que se reconheça a urgência da sua preservação e que se desenvolvam estudos para compreender as funções desta diversidade que está em vias de se extinguir.

Existe uma clara associação entre a industrialização/urbanização e o aumento acentuado de disfunções imunes e metabólicas, levando a doenças como a asma, alergias, diabetes tipo 1, doença celíaca, etc. Estes micróbios em vias de extinção serão necessários, no futuro, para reverter as tendências globais no aumento de doenças crónicas.

Este simpósio pretende aproximar cientistas de instituições académicas africanas e investigadores de outros países líderes nas áreas da microbiologia, bioinformática, antropologia, conservação, preservação, ética e saúde pública. O simpósio irá discutir e promover a importância dos esforços de conservação da biodiversidade microbiana. A iniciativa é dirigida a estudantes, investigadores e responsáveis políticos, em particular de África.

“GloMiNe for Africa” é o segundo de uma série de workshops que pretende estabelecer uma rede de microbioma global, depois do primeiro em Peru, que contou com mais de 1,000 participantes de 34 países inscritos. O Instituto Gulbenkian de Ciência será o anfitrião do “GloMiNe for Africa”, organizado por um comité que inclui instituições da África, da Europa e da América, e que será em inglês com tradução direta para francês e português. Esta é uma iniciativa desenvolvida no âmbito da missão do Microbiota Vault para a preservação da saúde da humanidade. 

O evento decorrerá em ingles com tradução simultânea para francês e português. 

A inscrição é gratuita, mas obrigatória. 

Prazo de inscrição: 13 Janeiro 2022

 

Para mais informação: https://igc.idloom.events/glomine2022-pt

Ler mais ...

Angola e Hungria assinam acordo de cooperação no domínio do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação

 

A Ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Prof. Doutora. Maria do Rosário Bragança deslocou-se à cidade de Budapeste, Hungria, no dia 30 de Outubro do corrente ano, a convite do seu homólogo Prof. Dr. László Palkovics, Ministro da Ciência e Tecnologia da Hungria para proceder à assinatura de um acordo de cooperação entre ambos os países no domínio do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação.

A visita oficial, que se estende até 4 de Novembro do corrente ano, além da assinatura do acordo de cooperação, envolve também visitas à várias Instituições de Ensino Superior húngaras assim como um encontro com estudantes angolanos bolseiros na Hungria.

A Ministra Maria do Rosário Bragança fez-se acompanhar de uma delegação de Quadros Séniores do MESCTI, dentre estes o Director Geral do INAGBE, Milton Chivela, fazem igualmente parte da delegação quadros do MIREX (Ministério das Relações Exteriores).

O MINISTÉRIO DO ENSINO SUPERIOR, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO, em Luanda, aos 31 de Outubro de 2021.

Ler mais ...

Ministra do Ensino Superior, Ciência Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Bragança assume a Presidência do Conselho de Ministros do SASSCAL

O Conselho de Ministros do Centro de Ciências da África Austral para Mudanças Climáticas e Gestão Adaptativa dos Solos (SASSCAL) realizou uma reunião virtual no dia 14 de Outubro de 2021, durante a qual foi endossado o Plano de Negócios SASSCAL 2020-2024, Sustentabilidade Financeira e sua transformação em uma Organização Internacional.

A reunião do Conselho de Ministros realiza-se de dois em dois anos para deliberar sobre assuntos de importância estratégica do SASSCAL. A reunião também elegeu a Ministra Angolana do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Honorável Maria do Rosário Bragança Sambo como Presidente do Conselho, enquanto a Honorável Philda Kereng, Ministra do Ambiente, Recursos Naturais, Conservação e Turismo do Botswana foi eleita Vice-Presidente .

A Presidente recém-eleita substitui o Ministro da Agricultura, Águas e Reforma Agrária da Namíbia, Carl-Hermann Gustav Schlettwein. A Namíbia esteve no comando como presidente interina de 2018-2021 e foi eleita presidente titular de 2019-2021.

Em seu discurso de aceitação, a Presidente recém-eleita disse que anseia pela implementação do plano de negócios SASSCAL 2020-2024 e trabalhará arduamente para alcançar a transformação do SASSCAL em uma organização internacional.

Entretanto, a Ilustre Maria do Rosário Bragança confirmou que Angola, o segundo maior produtor de petróleo da África Subsaariana, com uma produção média diária de cerca de 1,2 milhões de barris, está também a trabalhar no sentido de migrar para fontes de energia de baixo carbono, fazendo uma migração na sua energia e associando às energias renováveis. A investigação multidisciplinar para identificar o potencial das fontes renováveis ​​de energia existentes em Angola, resultou na produção do Atlas e Estratégia Nacional para as Novas Energias Renováveis, sob a coordenação do Ministério da Energia e Águas do país. Os resultados da pesquisa também serviram de base para a contribuição de Angola para o projecto “H2 Atlas Africa” da SASSCAL.

O principal patrocinador do SASSCAL, o Ministro da Educação e Pesquisa da Alemanha, Honorável Anja Karliczek, reiterando a importância do mandato do SASSCAL, afirmou: “Todos nós sabemos que às mudanças climáticas - junto com outros factores de mudança como a urbanização ou o uso dos solos terão efeitos dramáticos sobre os recursos naturais na África do Sul e outros lugares. Isso levará ao aumento da competição entre, por exemplo, a produção de alimentos ou bioenergia e a biodiversidade ou a conservação da natureza. E todos nós sabemos que esses efeitos não estão e não ficarão confinados às fronteiras nacionais ou mesmo regionais, mas terão impacto na sustentabilidade global. O SASSCAL tornou-se uma instituição de referência no combate aos impactos das Mudanças Climáticas na região e fora dela ”.

“Olhando para os graves problemas em termos de fornecimento de electricidade em alguns de seus países hoje em dia, somos extremamente lembrados de como os padrões de energia já estão mudando. Esta é a razão pela qual engajamos nossa cooperação em um tópico de pesquisa novo e relevante, que é o Hidrogênio Verde. ”

O Ministro alemão considera a África Austral como uma região com um enorme potencial para a energia eólica e solar, colocando-a numa excelente posição para produzir hidrogénio verde para seu próprio uso e exportação. Nesse sentido, o Ministério Federal da Educação e Pesquisa (BMBF) vai investir 120.000.000 milhões de euros para o desenvolvimento da Economia do Hidrogênio Verde na região.

Entre outras apresentações, a Diretora Executiva do SASSCAL, Dra. Jane Olwoch, apresentou o progresso feito até agora na transformação do SASSCAL em uma organização internacional. Para transformar o SASSCAL em uma instituição internacional de pleno direito, os Estados Membros devem ratificar o tratado do SASSCAL. Durante a reunião, os Estados membros parabenizaram a SASSCAL por suas realizações nos últimos 10 anos.

Entregando a Presidência do Conselho de Ministros, a Vice-Ministra da Agricultura, Água e Reforma Agrária da Namíbia, Ilustre Anna Shiweda, felicitou a Ilustre Maria do Rosário Bragança Sambo e a Vice-Presidente Ilustre Philda Kereng, Ministra do Ambiente, Recursos Naturais, Conservação e Turismo, Botswana. A honorável Anna Shiweda frisou que o SASSCAL alcançou muitos marcos durante a presidência da Namíbia. Estes incluem:

  • Assinatura do documento legal de fundação do SASSCAL pela maioria dos estados membros;
  • Início do processo de ratificação do tratado SASSCAL, o que permitirá que o órgão regional se transforme em uma organização internacional;
  • Plena constituição do Secretariado Regional do SASSCAL;
  • O início da construção da sede do secretariado regional do SASSCAL e do Nodo Namibiano;
  • Implantação da carteira de pesquisa 01;
  • Bem como capacitação, pesquisa e infraestrutura entre os Estados membros.

O SASSCAL é uma iniciativa conjunta entre Angola, Botswana, Alemanha, Namíbia, África do Sul e Zâmbia, estabelecida em resposta aos desafios das mudanças globais. O SASSCAL trabalha em áreas temáticas, incluindo clima, água, silvicultura, agricultura e biodiversidade. Até agora, a instituição implementou quase 90 projectos de pesquisa com 80 instituições parceiras, treinou cerca de 200 jovens cientistas, estabeleceu uma rede de 156 estações meteorológicas e 54 observatórios de biodiversidade, bem como um centro operacional de dados e serviços na Secretaria Regional em Windhoek.

Estiveram presentes durante a reunião a Vice-Ministra da Agricultura, Água e Reforma Agrária da Namíbia, Honorável Anna Shiweda, Ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação de Angola, Ilustre Maria do Rosário Bragança Sambo, Ministra Alemã da Educação e Investigação, Ilustre Anja Karliczek, e Presidente do Conselho Ministerial do Centro de Serviços Científicos da África Ocidental sobre Mudança Climática e Uso Adaptativo do Solo (WASCAL) e Ministro do Ensino Superior e Pesquisa Científica do Mali, ilustre Amadou Keita. Também presentes durante a reunião virtual, estiveram Altos Funcionários representando o Secretariado da SADC, Ministro da Ciência e Inovação da África do Sul, Ministro do Ambiente, Recursos Naturais, Conservação e Turismo do Botswana, Presidente do Conselho do SASSCAL, Sra. Jane Chinkusu e todos os Membros do Governo do Conselho do SASSCAL Borda.

 

Anexo o PDF

Ler mais ...
Assinar este feed RSS

Links Úteis

Links Externos

Contactos

Redes Sociais