Menu

MESCTI realiza o Encontro Nacional sobre o Ensino da Engenharia em Angola nos dias 13 e 14 de Julho de 2021

 

NOTA CONCEPTUAL

1. CONTEXTO E JUSTIFICAÇÃO

A educação é crucial para o alcance dos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e para a celeridade com que os mesmos se desenvolvem.  De um modo ou de outro, todos os 17 ODS envolvem a engenharia, que é fundamental para a criação de condições de melhoria da qualidade de vida dos países e das regiões em todo o mundo.

As soluções baseadas em engenharia são essenciais para mitigar a deterioração ambiental, as alterações climáticas e as catástrofes naturais, para a melhoria do abastecimento de água, da segurança alimentar, da industrialização, da produtividade, bem como para superar os obstáculos que dificultam o acesso à saúde e ao bem-estar.

Num recente relatório da UNESCO intitulado “Engineering for Sustainable Development: Delivering on the Sustainable Development Goals”, chama-se à atenção para a urgente necessidade de melhoria da qualidade da formação dos engenheiros, com um acento particular para os países africanos.

Neste relatório, recomenda-se aos governos, aos professores de engenharia, à indústria e às instituições profissionais de engenharia que colaborem para financiar e apoiar estratégias para aumentar o número de engenheiros e dotá-los de competências profissionais de alto nível.

Os cursos de engenharia e tecnologias, pela sua especificidade e complexidade, exigem instalações, laboratórios e ferramentas apropriados e processos de ensino-aprendizagem inovadores, sendo a falta de actividade prática laboratorial e mesmo em contexto de trabalho uma lacuna frequente na formação dos engenheiros.

Em Angola, a oferta formativa de cursos de engenharia representa 17% da oferta global e 12% dos alunos matriculados no ensino superior. A formação dos engenheiros nas IES revela algumas dificuldades já identificadas, o que tem implicações negativas  na qualidade do processo de ensino-aprendizagem.

Dada a importância da engenharia para o desenvolvimento sustentável, o Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, em colaboração com os seus principais parceiros, realiza um encontro nacional para reflectir conjuntamente sobre o ensino das engenharias e, em consequência, encontrar estratégias para a sua melhoria.

2. OBJECTIVOS

  1. Analisar as características do ensino da engenharia e da formação de engenheiros em Angola, e as necessidades deste tipo de profissionais para o desenvolvimento sustentável da sociedade angolana;
  2. Partilhar experiências sobre o ensino da engenharia para delinear soluções adequadas às diferentes realidades académicas do país;
  3. Promover a reflexão e o debate em torno do relatório da UNESCO sobre o ensino da engenharia em Angola;
  4. Identificar estratégias que contribuam para melhorar o ensino da engenharia e para ampliar as fontes de financiamento para este domínio de formação.

3. METODOLOGIA

O Encontro ocorre em dois dias com a participação de decisores políticos, gestores das Instituições de Ensino Superior (IES), professores universitários, engenheiros, e ordens profissionais do ramo, representantes da banca, empresas, organizações da sociedade civil e organizações internacionais ligadas à ciência e à educação.

Estrutura-se em sessões plenárias, organizadas sob a forma de mesas redondas e conferências, em português e inglês (com interpretação), num formato que inclui presença física e on-line dos participantes.

Questões fundamentais que se colocam à formação de Engenheiros em Angola

  • Qual é a visão estratégica do Estado Angolano sobre a formação de engenheiros para o desenvolvimento sustentável?
  • Que desafios enfrentam os engenheiros formados em Angola? (empregabilidade, aceitabilidade pelos empregadores, especialização)
  • Que dificuldades Angola enfrenta na formação de engenheiros e quais os mecanismos para os ultrapassar?
  • Que fontes de financiamento existem para a formação de engenheiros e qual é a melhor estratégia para lhes aceder?
  • Que desafios as diferentes províncias enfrentam para que a formação de engenheiros contribua para o desenvolvimento local?

4. RESULTADOS ESPERADOS

  1. Adquirida uma nova perspectiva sobre o ensino da engenharia em Angola, sua relevância para o desenvolvimento socioeconómico do país.
  2. Identificadas fontes e estratégias de financiamento para o ensino da engenharia.
  3. Apresentado e debatido o Relatório da UNESCO sobre a formação de engenheiros em África.

5. ORGANIZAÇÃO

Organização conjunta com o Ministério da Educação, Ordem dos Engenheiros de Angola e Unidade Técnica de Gestão do Plano Nacional de Formação de Quadros do Gabinete de Quadros do Presidente da República, em colaboração com a UNESCO.

 

Mais informação, faça o download da Nota Conceptual e do Programa em PDF

 

Ler mais ...

CNIC realiza o seu 2º Ciclo de Webinars nos dias 4 e 15 de Junho de 2021 - Participe!

O Centro Nacional de Investigação Científica (CNIC) realiza nos dias 04 e 15 de Junho de 2021, às 12:00, o seu 2º Ciclo de Webinars, com os seguintes temas:

  1. Metabolômica em saúde: entender para aplicar!
  2. Maneio dos microrganismos do solo para produção sustentável.

O primeiro tema tem como objetivo capacitar Docentes, Investigadores, Médicos, Enfermeiros e Técnicos da área de Saúde sobre aplicações da metabolômica na área da saúde. Será o prelector desta sessão o Prof. Dr. Fábio Neves dos Santos – Investigador de Pós-doutoramento da UNICAMP-Brasil e o Moderador o Prof. Dr. Edson Cassinela, Investigador Auxiliar do CNIC.

O segundo tema tem como objetivo capacitar Docentes, Investigadores e Técnicos da área das ciências agrárias sobre estratégias de manejo para diversidade de microorganismos  no solo, produção e uso de inoculantes microbianos  para restaurar a microbiota benéfica de plantas e do solo. Será o prelector desta sessão o Prof. Dr. Paulo Prates Júnior, Investigador de Pós-doutoramento na UFV-Brasil e o Moderador o Prof. Dr. Aristides O. Ngolo, Inestigador Auxiliar do CNIC.

 

Participe e aceda os links do Webinar:

Link: Tema 1 - Metabolômica em saúde: entender para aplicar!  

Link: Tema 2 - Maneio dos microrganismos do solo para produção sustentável

 

Ler mais ...
Assinar este feed RSS

Links Úteis

Links Externos

Contactos

Redes Sociais