Menu

MESCTI e União Europeia lançam Oficialmente o Programa de Apoio ao Ensino Superior "UNI.AO"

Foi lançado hoje, dia 06 de Julho, às 11h00, na sede do Ministério Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI), em Luanda, o Programa UNI.AO, num encontro oficial promovido pelo Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI), a União Europeia e Agência Expertise France.

O encontro contou com dois momentos, nomeadamente a reunião com o “Comité Director do Programa”, e de seguida a assinatura do acordo entre o MESCTI e a Delegação da União Europeia em Angola (DUE).

Na reunião com o Comité Director do Programa, o MESCTI esteve representado pela sua Titular, Maria do Rosário Bragança Sambo, que se fez acompanhar do Director do Gabinete de Quadros do Presidente da República, Edson Ulisses de Carvalho Alves Barreto, o Director Nacional para Formação Pós-graduada e Coordenador do Programa (na parte Angolana) Emanuel Catumbela e a Perita/técnica da Expertise France, Jeanne Vivet. Por parte da União Europeia, esteve presente o Embaixador da União Europeia em Angola, Tomáš Uličný, Embaixador da França, Sylvain Itté, o Conselheiro para a Cooperação da Embaixada Francesa, Thierry Valentin, e a Gestora de Projectos da Delegação da União Europeia, Alba Valle. Estiveram também presentes por vídeo conferência o Líder de Equipe da Expertise France, Benjamin Buclet (online), o Chefe de Divisão da Expertise France, Frédéric Sansier, e a Coordenadora do Programa pela Expertise France, Cléo Fulchiron (online).

O UNI.AO é financiado pela União Europeia, com um montante de 13 milhões de euros, e apoia o sistema de ensino superior angolano na produção de conhecimentos e na promoção da inovação. Este programa é implementado pela agência de cooperação técnica francesa Expertise France e teve início em Dezembro de 2019, sendo estendido até 2024. Através da criação de novos cursos de pós-graduação, fundos para investigação e capacitações em áreas relevantes, o UNI.AO pretende contribuir para a formação de quadros especializados para enfrentar os desafios actuais e futuros do País. As actividades do UNI.AO mostram plena consonância com a estratégia “Angola 2025”, o “Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018-2022”, o “Plano Nacional de Formação de Quadros (PNFQ)” e as prioridades estabelecidas no “Programa Indicativo Nacional 2014-2020”, bem como no acordo de cooperação intitulado “Caminho Conjunto Angola-União Europeia”, no qual o ensino superior foi identificado como área prioritária.

Nas palavras do Embaixador da França, Sylvain Itté "o projecto UNI.AO é mais uma das expressões concretas do compromisso da França com o desenvolvimento do ensino superior angolano, e sobretudo fruto de uma relação de alta qualidade entre a embaixada francesa e a delegação da União Europeia em Angola, bem como com os parceiros angolanos, e sobretudo o Ministério do Ensino Superior".

Para Tomáš Uličný, Embaixador da União Europeia, o UNI.AO resultou de um "encontro de visões e vontades de ambas as partes que visam o reforço do ensino superior em todas as suas dimensões e com o desenvolvimento de todos os parceiros chave, desde as instituições do Estado, às instituições de ensino superior, aos académicos, aos estudantes, ao sector privado empregador e à sociedade civil, nomeadamente os representantes de grupos com maiores dificuldades de acesso a este nível de ensino". Já a titular do Departamento Ministerial do Ensino Superior, Maria do Rosário Bragança Sambo, reforçou que o programa "tem o foco central na capacitação às IES para  as mesmas conseguirem habilitar-se a cumprir o desiderato de conseguir colocar as universidades angolanas entres as melhores universidades de África, referindo especificamente ao desafio da pós-graduação, da investigação científica e da boa gestão no ensino superior."

O UNI.AO, com apoio directo do Ministério de Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI) e às Instituições do Ensino Superior (IES), visa aumentar a diversificação económica e a criação de empregos em sectores prioritários.

O programa comporta três objectivos específicos, nomeadamente:

  • Reforçar a governação do ensino superior para que seja promovida a investigação científica em sectores prioritários para Angola;
  • Aumentar a especialização e o reconhecimento das instituições de pós-graduação;
  • Aumentar a igualdade no acesso à pós-graduação e progressão na carreira para os grupos vulneráveis

O programa também irá assegurar a adequação entre as necessidades dos actores económicos privados e públicos, locais e regionais, a estratégia de desenvolvimento socioeconómico do país e as qualificações dos quadros saindo dos futuros cursos de pós-graduação. O estudo contempla todas as províncias, as suas potencialidades económicas e as empresas nelas sediadas.

 

voltar ao topo

Links Úteis

Links Externos

Contactos

Redes Sociais